TOP 5 DICAS para iluminação residencial | Trybo Design

TOP 5 DICAS para iluminação residencial

Publicado: 29/11/2017

TOP 5 DICAS DE ILUMINAÇÃO RESIDENCIAL


Você projetou a decoração de seus sonhos, objetos escolhidos com muito carinho e posicionados cuidadosamente. Quando esta pronto, aquele brilho que você imaginava não apareceu. Já pensou que posse ser o tipo de iluminação que você colocou, que a posição dos pontos de luz podem estar incorretas. 
Como a posição certa da iluminação muda o foco de luz, que a temperatura de cor muda a percepção das formas, afinal uma boa iluminação é o conjunto de luz e sombra.



Veja as principais dicas de iluminação residencial que preparamos para você. Como destacar cada ambiente através da iluminação.


1. NÃO GERE PONTOS DE REFLEXÃO E GARANTA A LUZ CORRETA NO AMBIENTE.

Evite pontos de luz que o reflexo e potencia da iluminação tornem a visão desconfortável. Evite pontos de luz direcionadas a espelhos de forma direta.

Evite luz sobre superfície refletivas.


2. SELECIONE O TAMANHO CORRETO DAS LUMINÁRIAS

O tamanho da luminária deve ser proporcional as dimensões do ambiente, se você colocar um lustre muito grande no meio da sala irá se decepcionar com a proporção. Para um comodo pequeno opte por lustres próximos ao teto ou embutidos que geram uma luz harmônica e funcional. Para espaços maiores o ideal é o uso lustres mais chamativos e formatos maiores, isso destaca o ambiente junto com a iluminação. Em especial para salas de jantar com mesa, o tamanho recomendado é no máximo a metade do tamanho da mesa. Se sua mesa tem 1,8m, seu lustre ou pendente deve ter no máximo 90cm de largura. Esta proporção ira proporcionar o destaque ideal, tanto para seu lustre como para sua mesa. Teve ser instalado no centro da mesa, mesmo que não fique centralizado na sua sala.

Luminária em cristal sob mesa de jantar.


3. CONSIDERE O USO DE ILUMINAÇÃO INDIRETA

Você instalou aquele lustre lindo mas sentiu que alguns pontos ficarão com a iluminação prejudicada, não se preocupe, há solução. O uso de spots e plafons embutidos, geram uma luz estreitamente funcional. Instale estas luzes em um circuito elétrico separado e você terá a liberdade e controle da iluminação, gerando uma incidência de luz conforme a ocasião. Uma dica legal também, caso não seja possível instalar pontos extras de luz, complemente seu projeto com abajures, arandelas ou luminárias de piso.

Sala com iluminação indireta.


4. MUITA ATENÇÃO NA ESCOLHA ADEQUADA DA TEMPERATURA DA COR A CADA AMBIENTE

Cada ambiente necessita um tipo de iluminação ligada principalmente a sua funcionalidade. O quarto é u ambiente de descanso e deve se utilizar uma lampada mais aconchegante (tipo a lâmpada de filamento de carbono com 3000k), no entanto na cozinha ou no escritório, onde é preciso mais atenção e melhor reprodução de cores e texturas. Veja alguns exemplos:

Quartos - LUZ QUENTE

Escritorio - LUZ FRIA

Cozinha - LUZ FRIA

Àrea de Serviço - LUZ FRIA

Sala (asistir TV) - LUZ QUENTE

Sala (em festa) - LUZ FRIA + LUZ QUENTE

Banheiro - LUZ FRIA

Closet - LUZ FRIA

3 faixas de cor alternado a temperatura de cor da iluminação.


5. LUZ LED PONTUAL 

As novas tecnologias em iluminação são crescentes dia apos dia. É possível encontrar iluminação LED nos mais variados formatos e intensidades. Aquele móvel ou armário que você acha escuro, com um simples ponto de luz de 1 cm pode ser iluminado de forma funcional. A fita de LED é outra peça chave em locais que necessitam de uma iluminação decorativa e sofisticada mas que não possuem muito espaço para instalação de lâmpadas comuns. Outro exemplo são as área de circulação, pense numa luz LED baixa, na altura das tomadas, que ilumine praticamente somente o piso e preencha o ambiente de baixo para cima.


Estas foram as 5 dicas fundamentais para uma boa iluminação residencial, não esqueça de seguir nos no facebook e instagram e veja outros artigos relacionados a iluminação.

Voltar

Receba nossas Ofertas e Novidades